Monday, January 15, 2018

Ganância

    Marcos queria ajudar a combater a pobreza em sua cidade natal. Estudou a vida toda e se formou em advocacia, era muito inteligente e sabia todas as leis que podia usar ao seu favor para mudar a situação de sua cidade.

    Se candidatou para prefeito e ao longo de sua candidatura prometeu acabar com toda a pobreza de sua cidade e sabia exatamente como fazer isso.

    _ Eu prometo acabar com a pobreza, eu passei fome até os 12 anos de idade e só consegui uma condição financeira melhor quando comecei a trabalhar ainda aos doze anos, vendi muito picolé nas ruas para ajudar minha mãe que sozinha tinha que sustentar uma família de três filhos. _ Disse ele.

    _ Mas como você espera acabar com a pobreza? _ Disse alguém em meio a multidão.

    _ Seguindo os principais conceitos do comunismo vou igualar as classes, investir os recursos enviados de Brasília na educação, para que mesmo os mais pobres tenham uma boa qualidade de ensino. Investirei também na saúde, jamais teremos novos casos de enfermos morrendo na fila do SUS. _ Disse ele com total convicção de suas palavras.

    _ Isso parece bom demais para ser verdade, por que devemos confiar em você? _ Disse novamente alguém na multidão.

    _ Claro que isso terá seu preço, sozinho não serei capaz de conseguir atingir tal objetivo, precisarei da colaboração de todos. Assim como em Cuba vocês trabalharam, mas não para receber um salário é sim por todos os direitos completamente grátis e livres de impostos. _ Disse o candidato.

    _ NEM FODENDO!!! _ Gritou um homem enfurecido com o discurso. _ Eu não trabalharei sem receber, como sustentarei minha família?

    _ Quem consegue sustentar a família pagando mais impostos do que recebe de salário? _ Argumentou o candidato. _ Não vou mergulha-los na miséria, isso tirará os privilégios dos mais afortunados sobre vocês, eles também trabalharam pelos exatos direitos que vocês e com isso chegará o fim da desigualdade social.

    Com esse discurso o candidato conseguiu se eleger e se tornou o mais novo prefeito da cidade, de fato ele cumpriu o que prometeu e conseguiu acabar com a desigualdade. Porém algo muito ruim estava por vir, sua política de “boa e igualitária vizinhança” começou a por em risco os outros prefeitos da região.

    Marcos tentava impor o comunismo em uma única cidade de um país capitalista, levando a convocação urgente do prefeito em Brasília para uma reunião com o presidente. O que ele não sabia era o quão poderoso é o dinheiro neste país.

    Ao chegar em Brasília ele foi contrariado pelo presidente, que o obrigava a mudar completamente sua política e até ofereceu uma boa propina para tentar convencer Marcos. Ele por sua vez aceitou o dinheiro alegando obedecer as ordens do presidente.

    Ao voltar a sua cidade convocou uma Intervista com a imprensa e mostrou a gravação que fez do presidente pagando a propina para ele. Dinheiro esse que foi totalmente destinado ao hospital público de seu melhor amigo Gabriel, que era um médico cirurgião.

    Mesmo com todas as provas o presidente saiu impune devido “falhas” na lei, que foram bem manipuladas pela fortuna do presidente e seus contatos no supremo tribunal. Porém a população já conhecia seus podres e Marcos passou a ser visto como um herói no Brasil. Conseguindo assim na eleição seguinte se eleger presidente.

    Todos aplaudiram de pé o dia que Marcos fez sua primeira entrevista como o novo presidente e disse que agora o país seguiria os passos de sua cidade natal. Porém o que a população não sabia, ou não queria acreditar era que nem a alma mais pura não se corrompe com tanto poder e dinheiro.

    O país se tornou comunista, o que fez com que muitas empresas começassem a sair do país devido ao prejuízo que passaram a ter. O que gerou um alto índice de desemprego e, de acordo com a nova política do país, sem emprego sem direitos, o que mergulhou milhões de brasileiros em completa miséria.

    Não demorou muito para que Gabriel alertasse Marcos sobre a situação de sua cidade.

    _ Oi Marcos, preciso muito te alertar sobre o hospital em que trabalho, muitos desempregados passaram a morrer em frente ao hospital sem direito ao atendimento, você não pode obrigar as pessoas a trabalharem para terem algum direito, direito a saúde é um direito humano e não pode ser tirado de alguém. _ Disse Gabriel.

    _ Desde que entrei aqui quase todos os hospitais públicos do país melhoraram sua qualidade no atendimento, além de que investi bilhões em equipamentos hospitalares para salvar aqueles que estão dispostos a trabalharem por esse direito. _ Respondeu Marcos.

    _ Você está causando a morte de milhões de pessoas em todo o país, mude sua política pelo bem da população. _ Disse o médico tentando mudar o pensamento de Marcos.

    _ Você acha mesmo que eu estou preocupado com esse bando de miserável? Você sabe qual é a única forma de realmente acabar com a miséria em nosso país? Deixar que esses pobres morram de fome para que não sobre mais miseráveis nesse país. _Respondeu Marcos em um tom sarcástico.

    _ Mas toda a população está mergulhada na miséria por falta de empregos, você é um monstro desumano que só queria poder desde o início, você nunca se importou com alguém de verdade. _ Respondeu o médico antes de desligar o telefone.

    Quatro meses se passaram e o médico voltou a ligar.

    _ Marcos, por que você fechou o hospital em que eu trabalhava? Agora estou desempregado também. _ Disse Gabriel preocupado.

    _ Agora que não atendemos mais os falidos de nossa sociedade não há necessidade de tantos hospitais abertos, muito menos tantas escolas. _ Disse Marcos.

    _ Você também parou de investir em novos equipamentos para os hospitais. Agora eu entendi todo o seu plano, mergulhando o país na maior crise de todos os tempos você conseguiu desviar mais dinheiro do que qualquer outro político já conseguiu, sem que ninguém percebesse, sempre alegando ser pelo bem da população. _ Respondeu o médico.

    Marcos desligou o telefone no meio da conversa, sorriu a ponto de gargalhar em meio a tanta felicidade com sua maior conquista atingida.

    _ Foda-se esse povo de merda, agora eu sou o homem mais rico e poderoso desse país e todos me louvam como um Deus que os “tiraram” da miséria. _ Pensou Marcos em meio a gargalhadas enquanto queimava notas de cem reais para acender seu charuto.

    Em uma noite qualquer, pouco tempo depois, Marcos acorda em um quarto escuro, sem entender o que estava acontecendo, quando vê a silhueta de um homem em frente a única porta do lugar.
    _ Q... Quem está aí? O que você quer de mim? _ Disse Marcos.

    _ Eu quero exterminar todas essas baratas e ratos que se dizem honestos e você tem um preço muito alto a pagar pelo que fez. _ Disse o homem.

    _ Eu posso te deixar muito rico, eu tenho mais dinheiro do que você possa imaginar, podemos fazer um acordo. _ Argumentou Marcos.

    _ Mesmo que eu fosse um lixo como você eu ainda não aceitaria este dinheiro independente do valor, pois sei que muitos morreram para te enriquecer, você não é um Deus como você mesmo se denomina, você é a personificação de Mamon, o demônio da ganância. _ Disse o homem furioso com a proposta.

    _ O que você fará comigo? _ Perguntou Marcos com medo da resposta.

    _ Farei com você o mesmo que você fez com seu povo, o mesmo que você fez com meu filho de cinco anos que confiei o futuro dele em suas mãos. _ Disse o homem finalmente mostrando seu rosto.

    _ Gabriel. Por que você está fazendo isso? O que seu filho tem a ver com isso? _ Perguntou ele confuso.

    _ Meu filho morreu em minhas mãos, ele contraiu febre amarela e por falta de hospitais para o tratamento ele veio a falecer e olhando em meus olhos ele me pediu para que não permitisse que ninguém mais morresse dessa forma. _ Disse Gabriel.

    _ Eu sinto muito, mas agora me solta que eu te ofereço os melhores tratamentos nos melhores hospitais do país para você e os que sobraram de sua família. _ Disse Marcos fingindo se importar com a dor de seu ex amigo.

    _ Agora é tarde, tanto para ele quanto para você, agora você terá o que merece. _ Disse Gabriel preparando sua vingança.

    _ Você será exterminado como uma barata e assim como elas são exterminadas você também será esmagado até não sobrar nada de você. _ Disse ele pegando uma marreta.

    _ PARA PELO AMOR DE DEUS!!! _ Gritou Marcos enquanto Gabriel quebrava todos os seus membros violentamente a marretadas.

    _ Olha, vejam só, nosso senhor presidente precisa de uma cirurgia para se recuperar dessas lesões em seus membros, infelizmente terei que amputar todos os seus membros. _ Disse Gabriel com um sorriso sádico em seu rosto que ia de orelha a orelha.

    Marcos gritava enquanto Gabriel o cortava lentamente com uma serra sega, o que piorava sua tortura.

    _ Se o senhor tivesse comprado novos equipamentos para amputação não teria que usar essa serra sega desse jeito, mas estou gostando muito mais assim. _ Disse Gabriel gargalhando em meio aos gritos de Marcos.

    _ Adeus filho da puta, agora você queimará no inferno seu demônio. _ Foram as últimas palavras de Gabriel para Marcos antes que ele fechasse os olhos pela última vez.

    Na cena do crime em meio a todo aquele sangue e os pedaços de Marcos estava um bilhete que foi encontrado pela polícia que dizia:

    Até onde alguém é capaz de chegar por ganância? O que você faria por dinheiro? Talvez passar por cima de todas as pessoas que te amam, mas saiba que além de mim existem outros muito piores por aí dispostos a fazerem os gananciosos pagarem por seu maior pecado. Marcos foi apenas o primeiro, muitos outros ainda iram pagar, você ainda faria qualquer coisa por dinheiro depois de conhecer a história de Marcos? Se sim talvez você possa ser minha próxima vítima.

    "É mais fácil passar o camelo pelo fundo de uma agulha do que entrar o rico no Reino de Deus” (Mc 10,25)

No comments:

Post a Comment

Você me prometeu, mamãe!!!

    Minha mãe me prometeu que tudo ficaria bem, ela disse que me protegeria todas as vezes que escutássemos os tiros, todas as vezes que...