Monday, March 26, 2018

FREAK SHOW

    Tudo começou quando um grande circo da cidade estava para decretar falência, em pleno século XXI o público dos circos está cada vez pior, talvez muitos fechem nos próximos anos, menos este de Brasília, pois seu dono encontrou uma ótima maneira de recuperar seus lucros.

    Em uma noite enquanto Nathan descontava toda a sua fúria em seus funcionários, que reclamavam por seus salários atrasados devido a ausência de fundos do circo.

    _ Queremos nosso salário atrasado, não aguentamos mais ouvir suas desculpas esfarrapadas para não nos pagar. _ Diziam os funcionários revoltados.

    _ Eu não vou pagar nada sem dinheiro, ninguém entra nesse circo há muito tempo e vocês estão todo esse tempo sem trabalhar. _ Respondeu o dono fechando a porta de seu camarim diante de todos que estavam do lado de fora.

    _ Eu sinceramente não sei como sair dessa situação, quem sabe se eu vendesse minha alma ou a de todos desse circo para o diabo ele me ajudava. _ Pensou ele sorrindo ingenuamente quando alguém bateu em sua porta.

    _ Não tenho dinheiro para te pagar seja lá quem for. _ Disse Nathan enfurecido.

    _ Quem disse que você irá me pagar em dinheiro? _ Respondeu uma voz masculina do lado de fora do camarim.

    _ Quem é que está ai? _ Perguntou Nathan quase gaguejando.

    _ Estou aqui a negócios e tenho uma oferta tentadora para você e esse seu circo. _ Disse a voz com toda a tranquilidade.

    Nathan abre a porta e vê um homem vestindo um terno e segurando uma maleta, ele estava muito bem arrumado e de certa forma já estava confiante de que Nathan aceitaria sua proposta.

    _ Sei que não me conhece, normalmente meu pai que costuma fazer esse trabalho, porém agora ele está ocupado e eu não pude deixar de te ouvir chamando-o. _ Disse o homem entrando e sentando-se em uma das cadeiras.

    _ Como assim seu pai que faz esse tipo de trabalho? Você ainda não me disse seu nome. _ Respondeu Nathan inquieto com sua curiosidade.

    _ Não é óbvio? Então deixe que eu me apresente, sou Mammon, o filho de Lúcifer e Lilith, estou aqui para atender seu chamado. _ Disse o homem estendendo a mão para cumprimentar Nathan, que neste momento não conseguia expressar qualquer reação.

    _ Você não é o filho do diabo, ele nem ao menos existe. _ Disse Nathan ainda incrédulo.

    _ Eu posso te provar, mas antes você tem que assinar o contrato que eu trouxe. _ Disse Mammon.

    _ Que contrato é esse? _ Perguntou Nathan.

    Mammon explicou que naquele contrato dizia que a partir do dia seguinte aquele circo pertenceria a Mammon, Nathan seria apenas seu "ventríloquo" para que ninguém suspeitasse.

    O contrato foi assinado e o circo se transformou no circo dos horrores, todos os funcionários que antes reclamavam por salários atrasados agora foram transformados em horríveis aberrações.

  A primeira a se transformar foi Bárbara, a responsável pela limpeza da platéia depois do espetáculo. Seu rosto começou a mudar de repente, agora ele estava coberto de pelos, enormes pelos que juntos faziam parte da nova barba da Mulher Barbada, como ficou conhecida.

A segunda foi Joana, que trabalhava vendendo algodão doce para o público, inexplicavelmente começaram a nascer mais braços e pernas pelo seu corpo, o que levou a ficar conhecida como Mulher Aranha, com seus quatro braços e quatro pernas.

O próximo foi Mário, que sempre bancava o esperto e queria ter a razão de tudo, talvez pelo seu orgulho diante de seus colegas de trabalho Mammon escolheu a punição perfeita para ele, que agora possuía duas cabeças, que passaram e discutir entre si pela razão de qualquer coisa.

Claro que não poderia faltar o ladrãozinho do circo, de certa forma aquele garoto não trabalhava lá, mas Nathan sempre lhe pagou uns trocados por roubar as carteiras dos visitantes, com isso os dedos de Manoel começaram a colar uns nos outros até que suas mãos pareciam garras de lagosta, o que lhe rendeu seu nome artístico de Garoto Lagosta.

Maria era a cuidadora dos animais do circo, porém sempre os maltratava por diversão, no entanto Mammon estava ciente disso e fez questão de preparar um castigo especial para ela, que agora estava com as pernas viradas ao contrário, deixando seus joelhos voltados para trás e a obrigando a andar pelo resto de sua vida como um animal de quatro patas.

Por fim o melhor de todos, Bob o Palhaço, ele não fazia parte dos antigos funcionários do circo, mas logo foi apresentado a Nathan que, obrigado por Mammon, teve que aceitar contratar o palhaço. Bob era completamente assustador, sua risada medonha e cruel quando assustava as crianças arrepiava até Nathan, que era obrigado a aceitar todas essas mudanças em seu circo.

Com isso estava formado o novo Circo dos Horrores de Brasília, onde seus maiores medos se tornavam realidade. Foi criada até uma música para o palhaço Bob, que dizia:

"Com o Bob o medo não tem fim, seu choro é alegria pra mim

Cuidado a noite se com o Bob esbarrar, pois nunca mais ninguém irá te encontrar"

Essa música terminava com a risada de Bob, aquela horrível risada que fazia crianças chorarem. Meses se passaram e Nathan nunca esteve tão rico, sua ganância o corroía por dentro, o que deixava Mammon cada vez mais feliz e animado para cobrar a sua parte do acordo.

Tudo parecia ir bem até que diversas crianças começaram a sumir, ninguém sabia a razão para tal acontecimento, mas com o tempo perceberam o que havia em comum entre elas, todas haviam desobedecido os pais e entraram no circo do horrores sozinhas sem nenhum adulto por perto.

Inclusive a polícia chegou a ser acionada para investigar e revirar aquele circo se fosse preciso para encontrar as crianças perdidas, no entanto nada foi encontrado, nenhum vestígio que indicasse que qualquer uma daquelas crianças esteve ali.

Enfim chega o tão esperado dia do circo e Mammon com a ajuda de Nathan prepararam uma grande surpresa para toda a cidade. Ao cair da noite todos iam chegando e se acomodando na plateia, em poucos instantes o show iria começar.

Pela primeira vez em anos o circo estava lotado e não havia mais espaço para ninguém, então Nathan sobe no palco e começa o grande espetáculo.

_ Respeitável público, estão todos prontos para o show de hoje, temos diversas novidades que escondemos de vocês para apresentá-los apenas esta noite. Então que comesse o show de horrores. _ Disse Nathan animando a plateia antes que as primeiras aberrações entrassem.

As primeiras a entrarem foram as conhecidas, porém foi quando as novas aberrações começaram a entrar que os gritos e choro começaram. As novas aberrações eram as crianças desaparecidas, porém completamente deformadas e algumas com partes arrancadas e dilaceradas.

Um dos homens que estava na plateia começou a atear fogo no circo, tentando dar um fim àquele lugar, o fogo logo se espalhou e infelizmente muitas pessoas inocentes foram mortas queimadas no grande incêndio que veio a se formar.

Momentos depois a polícia junto aos bombeiros chegaram no local que ficava o circo, que agora estava completamente em cinzas. Entre os culpados dos sequestros o único encontrado foi Nathan, que morreu queimado junta a sua pilha de dinheiro e mais tarde foi descoberta uma grande quantia em dinheiro dentro de seu estômago, talvez no desespero para salvar sua fortuna ele tenha literalmente comido parte dela.

Nenhuma aberração ou funcionário do circo foi encontrado depois do incêndio, é como se eles simplesmente tivessem sumido com as cinzas do circo, desde então nunca mais foi relatado algum circo dos horrores em Brasília, no entanto hoje é a inauguração do novo circo, o FREAK SHOW, com diversas aberrações, como a Mulher Barbada, o Garoto Lagosta e o querido Palhaço Bob, com seu sorriso que te arrepia e penetra a sua alma até alcançar seus medos mais profundos.

No comments:

Post a Comment

Mente de um estuprador

            Alguém já parou para pensar o que se passa na mente de um estuprador? O que o motiva a cometer esses crimes horríveis? Infeliz...